Criptomoeda da Venezuela mais prejudica que ajuda a imagem do Bitcoin e do Ethereum

Já há alguns meses que a Venezuela vem chamando a atenção do mercado com uma iniciativa desesperada de lançar sua própria criptomoeda, o Petro.

Teoricamente a mesma é lastreada na produção de petróleo e a intenção de Maduro com esta criptomoeda é tentar salvar a economia do país driblando sanções internacionais que tem pesado em muito para o seu governo comseguir mais apoio monetário.

O problema é que junto com diversos outros problemas que podem causar problemas ao mercado de criptomoedas … este projeto governamental um pouco desastrado pode estar causando um grande problema no mundo das moedas digitais.

E segundo o instituto de pesquisa norte-americano Brookings a petro pode prejudicar muito a imagem de criptomoedas legítimas, tal qual o bitcoin e o ethereum. Os especialistas afirmam que os danos causados ao mercado podem ser maiores que a ajuda que a moeda pode dar a Venezuela.

“Existe um perigo muito real de que o petro não apenas falhará para resolver os problemas econômicos do país, mas também enfraquecerá a integridade das criptomoedas”, diz o artigo publicado pelo instituto.

Um dos principais problemas desta nova moeda digital está exatamente no teórico lastro de petróleo, pois, segundo a Brookings, a forte variação dos preços desta commodity podem levar o petro a ter flutuações muito rápidas se tornando um ativo mais instável do que qualquer criptomoeda já é.

E ainda podemos juntar a isto a falta de confiança no governo Venezuelano.

“Não está claro qual (e se vai haver) uso o petro tem para os especuladores estrangeiros. O white paper da moeda limita seu uso aos cidadãos venezuelanos para o pagamento de impostos, taxas e serviços públicos”, explica o Brookings lembrando que até agora boa parte do financiamento feito na pré-venda veio de estrangeiros. Na semana passada, Maduro afirmou que já haviam sido arrecadados mais de US$ 5 bilhões, que é um valor enorme para uma moeda natimorta como ela já é.

Apesar do peso da “mancha” na imagem das moedas digitais teoricamente não ser enorme, até por causa da fama da Venezuela, este problema existe.

Qualquer notícia, desde o uso da moeda bitcoin em lavagem de dinheiro tal qual aconteceu na Operação Lava Jato ou qualquer problema ou prova de que o governo de Maduro está se aproveitando do mercado de criptomoedas para ganhar dinheiro de forma ilegal irá prejudicar a forma com que novos investidores olhem para estes ativos.

Ou seja, regulado ou não o mercado de criptomoedas precisa criar formas, no próprio ecossistema de se proteger de coisas assim.

loading...